T-Bone ou Porterhouse?

Você sabe qual a diferença entre estes dois cortes deliciosos?


Esse negócio de carne às vezes fica complicado, não é mesmo?

Então para descomplicar um pouco, vou aproveitar um dos temas que abordo nas aulas e esclarecer a diferença entre:

T-bone e Porterhouse

Não restam dúvidas de que a principal característica e também semelhança entre eles é um lindo osso em forma de T dividindo a peça.

Ambos são cortes extraídos do contrafilé e são compostos de, no mínimo, dois músculos. A diferença entre eles é que, apesar de similares, o T-Bone tem um osso em forma de T, com um pedaço maior de carne de um lado do que do outro, sendo estes o miolo do filé mignon e o contra-filé.

Consagrada na região italiana da Toscana, a bisteca também é amada pelos americanos, mas atende por lá pelo nome de Porterhouse. É retirado mais na extremidade da peça - por isso, além destes dois cortes, entra uma parte da alcatra, o que deixa o pedaço ainda maior.

Nos Estados Unidos, a Associação de Frigoríficos disse que, para ser classificado como T-Bone, o corte deve ter 13 milímetros de espessura em sua parte mais larga. Por outro lado, o Porterhouse deve ter 32 milímetros de espessura.

Concluindo, se você vai a um restaurante e vê T-Bone e Porterhouse no cardápio, com o mesmo preço, você valorizará mais seu dinheiro pedindo Porterhouse!

Para resumir:

1. O T-Bone parece dois filés em um. De um lado, você tem uma tira de contra-filé com osso e, do outro, um bom pedaço de filé mignon.

2. Um T-Bone é normalmente mais fino que um Porterhouse. Ele tem uma seção menor de filé e normalmente é menos macio que o Porterhouse.

3. O Porterhouse tem de um lado o contra filé e uma porção de alcatra e de outro o filé mignon em uma proporção maior que o T-Bone. É mais grosso que também e geralmente tem menos osso e mais marmoreio em sua superfície.

4. De cada animal são extraídos duas porções de Porterhouse.

Origem do Porterhouse

Há rumores de que a origem desse agora famoso nome começou em 1892, em Nova York. Uma taverna pertencente a Martin Morrison era o local favorito para os marinheiros comerem. Um piloto de idade pediu um filé, mas não tinha sobrado nenhum. Então, Morrison disse que cortaria e grelharia um sirloin que estava preparando para o próximo dia.

Isso fez tanto sucesso que, a partir desse dia, Morrison pediu somente esse mesmo corte de sirloin para seu açougueiro. Também, fala-se que Mark Twain (o famoso escritor americano) tinha como refeição favorita Porterhouse frita com cogumelos e ervilhas.