Americana vai sediar palestra sobre a Cadeia da Carne

Mercado, Tendências e o Profissional 4.0 são os principais temas abordados pelos Zootecnistas Danilo Millen e Andrea Mesquita.


Na sexta-feira, dia 08 de novembro, a Faculdade de Americana vai ser palco para o pocket Carne 4.0, programa de longa duração que acontece em duas etapas - presencial e online - ao longo de dois anos com alunos da Zootecnia, Med. Veterinária e Agronomia Brasil afora, mediante a rigoroso processo seletivo.

No entanto, após receber mais de 85 inscrições para as 30 vagas da quinta e última edição do ano de 2019 e perceberem o grande interesse de alunos de primeiro ano do curso de medicina veterinária e profissionais da cidade atuantes na cadeia, os idealizadores do programa remanejaram seus compromissos, anteciparam sua chegada e organizaram uma palestra exclusiva para não deixar ninguém de fora!

Americana vai sediar palestra sobre a Cadeia da Carne

Difícil foi escolher quais dos temas que compõem as mais de 12 horas da etapa presencial para falar em duas horas com a turma. Entre eles, os que não poderiam ficar de fora são: Mercado, Tendências e o Profissional da Cadeia da Carne 4.0.

Se inscreveu no programa e não foi selecionado? Nem chegou a se inscrever pois não tem vínculo com a instituição? É profissional e atua no ramo aí na região? Este encontro é pra você!

Será um prazer passar estas agradáveis horas falando sobre o tema mais adorado pelo TC e ainda mostrar na prática algumas características importantes da carne bovina. 

Americana vai sediar palestra sobre a Cadeia da Carne

Vagas limitadas. Inscreva-se aqui!

Sobre os Palestrantes

Danilo Millen é Zootecnista e Ph.D. em nutrição de ruminantes, Graduado e pós-graduado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), com trabalhos voltados para a nutrição de bovinos de corte. Professor da Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas da UNESP, campus de Dracena, acredita na eficiência dos sistemas de produção para aumento de produtividade e melhora do produto final - a carne, investindo em pesquisas sobre como a nutrição afeta o metabolismo e o desempenho de bovinos de corte.

A paixão pelos bovinos, aliada à possibilidade de aumentar o ganho de peso e a qualidade da carne pela simples manipulação da dieta, foi o ponto chave e o diferencial para ir cada vez mais a fundo para encontrar respostas com o intuito de passar a informação adiante para seus alunos e pessoas da indústria com a maior fidelidade possível. A partir de 2010, já como professor da UNESP, orientou mais de 100 alunos em trabalhos de iniciação científica e conclusão de curso, além de aproximadamente 15 alunos de pós-graduação, entre mestrandos e doutorandos, em pesquisas que envolveram a manipulação da dieta e melhora do manejo alimentar para aumentar a produtividade e qualidade da carne. Danilo já participou de programas de pesquisador visitante nas Universidades de Minnesota e Wisconsin, nos EUA, assim como na Universidade Autônoma de Barcelona, Espanha, onde projetos de que envolveram nutrição de bovinos de corte foram à temática principal. Neste sentido, Danilo agora está disposto a usar sua experiência com educação universitária para formar recursos humanos para a indústria da carne dentro de um projeto arrojado e muito desafiador.

Andréa Mesquita é Zootecnista, graduada pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), apaixonada por animais e fascinada pelo universo da carne. Fundadora do Território da Carne, sua missão é ajudar empreendedores e empresas da Cadeia da Carne Bovina a usar todo o potencial para transformar seus resultados através de práticas adquiridas por ela ao longo dos anos.
Começou sua jornada profissional na JBS, liderando projetos de redução de custo na ordem de milhões ao ano em mais de 40 frigoríficos. Seguiu, após se deparar com o desafio de gerenciar a produção de uma indústria de cortes premium porcionados, onde são produzidas as marcas D.O.C. e 4.8.1. Lá também liderou as áreas de Qualidade e Pesquisa & Desenvolvimento. Estas experiências permitiram contato com os mais bem-conceituados restaurantes e casas de carne do segmento, vivenciando de perto suas maiores dificuldades e também absorvendo suas melhores práticas. Em 2018 saiu em expedição por mais de 50 cidades distribuídas em 8 países para estudar o que os diferentes tipos de estabelecimentos deste mercado estão fazendo. Enfim, em uma caminhada de pouco mais de 8 anos, já se deparou com inúmeras situações onde pôde verificar que a falta de preparo do material humano, comprometeu os resultados da companhia e agora está preparada para compartilhar todo o aprendizado com o profissional da nova economia brasileira.